Full text: 1.1922=Nr. 4 (1922000104)

94 
PELO MUNDO... 
i—ü CROCODILOS m=M 
Apostemos em que a vossa surprêsa serta ^ 
trêma se qualquer manhã o empregado encarre 
gado da distribuição do correio postal metesse 
na vossa caixa do correio um pequeno vo 
lume desse genero, impresso: em letras grandes, 
acima do nome do destinatario, leem-se estas pa 
lavras: «Live alligators», o que significa «croco* 
dilos vivos . 
Na França, 
p ,de-se en 
viar pelo 
correio uma 
cluzia de o- 
vos, ou um 
kilo de man- 
íeiga; na A- 
merica (por 
que foi lá 
tirada a nos 
sa photogra- 
pliia», pode- 
se enviar a 
um amigo 
alguns pe 
quenos cro 
codilos. que 
elle porá 
num tanque para os ver crescer, exactamente como vós 
criaes canarios numa gaiola, ou neixes vermelhos numa taça. 
Os crocodilos, que circulam assim pelo correio, 
veem em geral das quintas bastante numerosas 
nos Estados do Sul, onde a criação destes croco 
dilos, se tornou dentro em poucos anos uma in 
dustria muito prospera. Os crocodilos são sem con 
tradição animais feios, que é até pouco agradável 
encontrar em liberdade. Eles Infestam os rios e os 
lagos da Elorida, do Alabama, e do Texas. Teem 
a pesar-lhes na consciência numerosas vidas hu- 
manas: mas a sua oeie te u um \ ¿ii« r co r mercial 
que não se pode negar: é muito empregada rst 
Como são remettidos para a America, 
pelo correio, os crocodilos pequenos. 
!pnn ifiii i im mmmm 
sv; 
Uma bacia de crocodilos, na quinta de San f a Agostinha 
industria do calçado, na da marroquinaria dc 
luxo. Todos estes crocodilos americanos, persegui 
dos com entusiasmo, viam-se pois ameaçados de 
werem transformados em «porte-monnale» em cj 
garreiras, em pastas, em sacos de mão, e a sua 
especie ia desaparecer dentro em breve, quando 
>e pensou em os criar em cercas especiais perto 
dos grandes rios. 
Desse dia em diante o seu futuro ficou asse 
gurado; a raça dos crocodilos não desapareceria. 
Uma das mais importantes quintas dêsse ge 
nero é a de Santa-Agostinha, a celebre vilegiatura 
de inverno, o «Nice» da Florida. 
ou 
A GUARDA DUM THESOURO — 
Quando visitardes a capital ingleza, não deixareis de 
certo dc ir ver a famosa Torre de Londres. E’ o mais an 
tigo e provavelmente o mais celebre monumento da me- 
tropjle bntannica. Desjgnam-n’a com o nome de «torre» 
poT causa do seu torreão, mas na realidade é uma impo 
nente cidadela, uma pequena cidade fortificada, construida 
n i Idade-Média, para offerecer um asilo ao monarcha em 
caso de invasão, e para res«stiraté ao fim aos assaltos do 
inimigo. PresentemerUe, a Torre de Londres, é apenas 
uma prisão e um museu. E entre as maravilhas que ahi 
COMO AS COUSAS MUDAM.. 
Èt: 
j« J 
Sliiilí I 
tíi 
Quem é aquella mulher que te cumprimentou agora 
mesmo ? 
— h’ uma «zinha» para quem eu cozinhava antes da 
guerra... 
— Que te queria ella ? 
— Vinha pedir-me 203000 emprestados. 
são expostas á curiosidade do publico, acham-se as famo 
sas joias da corôa de Inglaterra, que em conjuncto são 
avaliadas em mais de 150 milhões. Ha lá a corôa guarne 
cida de pedrarias que os antigos reis usavam, o- seu 
sceptro, a tiara, um dos maiores uiamantesdo mundo, etc. 
As joias da Corôa, foram outr’ora o objecto de muitas 
tentativas criminosas. Um audacioso aventureiro, o coro 
nel Blood, coníeguiu até roubal-as, e conserval-as algum 
tempo em seu poder. Como os ladrões modernos não 
f.cain a dever nada aos antigos — pelo contrario ! — a 
respeito de audaiia, são tomadas as mais minuciosas pre 
cauções para impedir a repetição de semelhante façanha. 
D» 1 dia e de noite as joias são guardadas por vigias, 
armados dos^P^s á cabeça. Mas, ainda não é tudo: uma 
corrente elé 
ctrica, de ex 
cepcional in 
tensidade, cir- 
ciila nas en fir 
mes bai ras de 
aço, que for 
mam uma bar 
reira prote- 
ct )ra á volta 
do thesouro. 
O imprudente 
que seappro- 
ximas c e fica 
ria infalivel 
mente fu 'mi 
na 1o. Duran 
te a guerra, 
quando os á- 
viões e os zep- 
pelins alie 
na ães voavam 
sobre Lon 
dres, decidi 
ram collorar 
as joias em lo 
gar seguro, 
exa cta m ent e 
como os fran- 
cezes fizeram 
ás collecções do Louvre. Mas pensou-se que uma «mudança» 
effectuada sob a protecção dos soldados, não ficaria ao abri 
go dum ataque repentino. Kecorreu-se, pois, a um ardil. 
Alguns officiaes e alguns detectives, disfarçados em 
civis, collocaram as johs inestimáveis em maletas vul 
gares, em caixas de chapéus, e levaram-n’as da Torre, 
sem chamarem a attenção. 
13 
$ 
«jA
	        
© 2007 - | IAI SPK
Waiting...

Note to user

Dear user,

In response to current developments in the web technology used by the Goobi viewer, the software no longer supports your browser.

Please use one of the following browsers to display this page correctly.

Thank you.