Full text: 1.1922=Nr. 5 (1922000105)

PELO MUNDO... 
nita bondade, que te conceda a ventura e a prospe 
ridade, assim como ao teu caro marido. Digo-te isto, 
minha filha, como disse á tua querida mãe no dia em 
que ella me deixou, ha longos annos, para desposar 
teu pae. Aprouve a Deus chamal-a antes de vér teu 
futuro assegurado, mas respeitarás sua memoria e po 
des estar certa de que aprenderás a força e a cora 
gem. 
A vóvó cálou-se nesse momento. Corriam-lhe la 
grimas pelas faces enrugadas e os soluços abafaram- 
Ihe a voz. Levantou-se da cadeira e pôz a mão so 
bre a cabeça de Ada que, dominada tambem pela emo 
ção, se ergueu por sua vez e beijou sua avó com 
affecto. 
— Ora ! disse Ponderbury, é interessante tudo is 
to, não é ? Uma bella máneira de terminar uma ceia 
de despedida, palavra de honra ! 
Meu caro amigo, respondeu a vóvó recuperando 
a voz com difficuldade, eu lamento ter. .. 
Lamenta ! Não vejo, confesso, a utilidade de 
todos estes fungamentos. Ainda ha pouco ia tudo 
muito bem. 
Eu queria apenas... começou a vóvó. 
Apenas ! disse Ponderbury, evidentemente em 
via de perder a paciencia. A senhora queria apenas tor 
nar-nos superiormente infelizes. Foi quasi a conta. 
Pois bem ! meu caro, agora eu me retiro, re 
plicou a velha, falando com difficuldade. 
E será uma bella idéa ! bradou Ponderbury, 
que se levantou e deu um socco na mesa. 
—- Meu pae, exclamou Ada, calè-se, cale-se ! 
_ ^ ° r * -Ponderbury resmungou uma resposta que se 
nao entendeu, emquanto Wilfredo se lhe collocava ao 
lado e tentava prégar-lhe uma moral diplomática; ao 
passo que a vóvó apoiada ao braço de Ada, dei 
xava a sala. 
Chegadas ao quarto da velha senhora a vóvó en 
xugou uma lagrima e beijou duas vezes a joven, emo 
cionada. Depois, levou a mão ao bolso e tirou delle um 
enveloppe, que estendeu a Ada. 
São apenas vinte libras, minha querida, mas 
poderão servir-te. Economisei-as para ti. BÔa- noite, 
minha filha. 
VIII 
JOHN HAMMERTON MOVIMENTA-SE 
Uma noite húmida e sombria, em Londres, no co 
meço do outomno: a estação da neblina e da obscuri 
dade chegava a largos passos. 
O aspecto das ruas explicava de sobra a con 
corrência ás tavernas. Se os logradouros largos e bem 
calçados estavam soffrivelmente desolados, os outros 
tinham um aspecto de sórdida miseria, de modo a ins 
pirar ao mais são dos espíritos um intenso desalen 
to. Carwood-Street, Soho, estava neste caso. Era uma 
comprida rua estreita, bordada de ambos os lados por 
predios velhos e sujos dos quaes alguns pareciam em via 
de cahir em ruinas. Em um quarto do primeiro an 
dar de uma das mais velhas e das mais tristes dessas 
casas, um nomem dormia. Parece que, mal havia entrado, 
se atirara sobre uma cama carunchosa, sem ter se 
quer tirado o chapéo e as botas. A noite approxima- 
va-se depressa, mas o crepúsculo era bastante para dar 
uma idea geral do meio. Ao centro do quarto, acha- 
va-se uma mesa coberta por uma toalha suja, cujo 
desenho fora havia muito apagado por uma infini 
dade de nodoas de tinta ou de licores. Duas cadei 
ras estavam cabidas sobre o tapete, usadissimas, e 
perto delias um balde de carvão, . viradq, cujo con 
teúdo se espalhara em torno. Todavia, a despeito do 
aspecto pouco seductor do quarto, percebia-se por cer 
tos indicios que seu dono affectava uma certa elegan 
cia. A pesada bengala de madeira das ilhas, pousa 
da sobre a mesa, tinha um castão massiço de pra 
ta. e a luva posta ao lado (o homem que dormia ti- 
nha a outra ainda calçada), era de bôa qualidade e 
da cor da moda ; parecia, entretanto, de tamanho maior 
que o usual do mundo elegante. Sobre o soalho, perto 
da cama, via-se uma carteira de cigarros, de prata, 
que carura do bolso do homem deitado, e que parecia 
singularmente deslocada em meio da pobreza ambi 
ente. 
O proprio individuo que continuava a dormir pe 
sadamente, parecia ter tido algumas horas antes uma 
apparencia irreprehensivel. O chapéo de seda, de forma 
nova* soffrera com o papel imprevisto de barrete de 
dormir que desempenhava; mas havia sido, certa 
mente, decente antes de ser reduzido a esse uso. Po 
dia-se vêr, ainda, uma longa sobrecasaca, um collete 
vistoso, uma calça de fórma exaggerada e polainas 
cinzentas cobrindo um par de botas finas. Estas ul 
timas pareciam quasi novas, com as solas ligeiramen- 
•’-m 
% m m 
SSí ovil 
<3 
A noite chegou, mas o homem continuava a dormir. 
te sujas, mostrando, assim, que o homem conseguira 
recolher-se antes que a chuva tornasse as ruas la 
macentas e impraticáveis. Do collete, pendia-lhe uma 
corrente massiça, ornada com dous sinetes tambem mas- 
siços, e que podiam ser de ouro. A extremidade onde 
se deveria achar o relogio sahira do bolso, prendendo 
uma rolha de champagne que servia para mantel-a 
de modo a acreditar-se que o dito bolso tinha um 
relogio verdadeiro. 
A noite chegou; mas o homem continuava a dor 
mir. Um resonar sonoro indicava que o somno era pro 
fundo. De repente, alguém subiu a escada caruncho 
sa e bateu á porta. Não tendo o . appello provocado 
resposta alguma, foi repetido com egual insuccesso; de 
pois, tendo 0 recem-chegado exgottado provavelmente a 
paciencia, abriu a porta e entrou. 
' Sim ! disse a voz do visitante com uma pra 
ga. E’ azar meu ! E eu que tenho tantas noticias u 
dar-lhe ! Hein ? Que é isso ? 
Ouvia-se. distinctamente a respiração do que dor 
mia. A visita riscou um phosphoro e approximou-se 
da cama. Após haver contemplado um instante o com 
panheiro, accendeu uma vela collocada sobre a cha 
miné e chamou com voz forte : 
Olá ! Hollis ! Acorda ! Ha bôas noticias ; 
sou eu, Barker. 
Hollis voltou-se e levou a mão aos olhos. 
7 Hein ? Que é ? arengou com o accento nasal 
particular aos americanos pouco instruidos. 
Sou eu, Barker, camarada ! Venho palestrar um 
pouco. 
— Oh ! E’ você ? Ora ! Por que diabo vem abor 
recer a gente que está dormindo ? 
— Ai ! Ai ! Ai ! meu caro disse Barker. Não 
são horas de dormir. São apenas oito horas. 
— Você sabe, meu velho Barker, disse Hollis, sen 
tando-se no leito, andei na troça hontem e creio que 
voltei esta noite embriagado. Sim, meu velho, accres- 
centou avistando as cadeiras e o balde de carvão vi 
rados, e retirando com difficuldade a infeliz cartola; 
você póde dizer que eu estava bebedo. Olhe meu cha 
péo ; dei por elle vinte e cinco shillings hontem pek. 
manhã. Estou com sêde; você tem “arame”. 
(Continúa no próximo numero).
	        
© 2007 - | IAI SPK
Waiting...

Note to user

Dear user,

In response to current developments in the web technology used by the Goobi viewer, the software no longer supports your browser.

Please use one of the following browsers to display this page correctly.

Thank you.