Full text: 2.1923=Nr. 3 (1923000203)

- 112 - 
PELO MUNDO... 
ras cahiam as gottas. Os dois cavalleiros es 
tavam feridos. 
Cousa extranha, Oluf sentia os golpes com 
que attingia o cavalleiro desconhecido; sof- 
fria tanto pelos ferimentos que fazia como 
pelos que recebia: sentia um frio enorme no 
peito, como o de um ferro que entrasse, pro 
curando-lhe o coração, e, todavia, sua coura 
ça estava intacta ¡na região do coração; seu 
único ferimento era um gol-pe superficial no 
braço direito. Singular duello, em que o ven 
cedor soffria tanto como o vencido, em que 
dar e receber era uma cousa indifferente. 
Reunindo suas forças, Oluf fez voar o ter 
rível capacete de seu adversario. — O’ ter 
ror! que viu o filho de Ed-\\riges e de Lodbrog? 
Viu a si mesmo, diante de si: um espelho te 
ria sido menos exacto. Batera-se com seu pro- 
prio spectro, com o cavalleiro da estrella ru 
bra; o spectro despediu um grande grito e 
desappareceu. 
A espiral de corvos subiu para o céo e o 
bravo Oluf continuou seu caminho; voltando á 
noite ao castello, levava na garupa a joven 
castellã, que dessa vez teve vontade de es- 
cutal-o. O cavalleiro da estrella vermelha ha 
vendo desapparecido, decidira-se ella a deixar 
cahir de seus labios roseos, sobre o coração 
de Oluf, essa confissão que tanto custa ao 
pudor. A noite estava clara e azul. Oluf er 
gueu a cabeça para procurar sua dupla estrel 
la e fazer que sua noiva a visse: não havia 
senão a verde, a vermelha havia desappare 
cido . 
Ao entrar, Brenda, feliz por esse prodigio 
que attribuia ao amor, observou ao joven Oluf 
que o azeviche de seus olhos se transformara 
em azul, signal de reconciliação celeste. O 
velho Lodbrog- sorriu de alegria sob seu bigo 
de branco do fundo do tumulo; porque, para 
falar a verdade, posto que nada houvesse tes 
temunhado, os olhos d’Oluf lhe haviam dado 
que pensa r algumas vezes. A sombra de Ed- 
wiges está completamente satisfeita, porque o 
filho do nobre senhor Lodbrog venceu afinal a 
influencia maligna do olho amarello, do corvo 
negro e da estrella vermelha: o homem ater 
rorizou o demonio. 
Se perguntardes que?n nos trouxe esta len 
da da Noruega, foi um cysne; uma linda ave 
de bico amarello, que atravessou o Fiord, com 
a metade a nadar, e a metade a voar. 
u 
ANEMIA 
NEUWASTHENI* 
DEBILIDADE 
Ujberculose 
WU3CHEBA O 
_ TONIFICA o* \’ 
\ f . M AM BOA 05 sõ®. / 
Y*M TOPAS A5 10<‘ DÍÍ J 
Em -todas as pha rmacias e drogarias 
DEPOSITARIOS: 
- Rlinio Cavalcanti, & O" 
RUA DA ALFANDEGA 147 == 
RIO DE JANEIRO 
fl&gw 
Va 
V 
BREVEMENTE
	        
© 2007 - | IAI SPK
Waiting...

Note to user

Dear user,

In response to current developments in the web technology used by the Goobi viewer, the software no longer supports your browser.

Please use one of the following browsers to display this page correctly.

Thank you.