Full text: 2.1924=Nr. 12 (1924000212)

- 35 - 
PELO MUNDO... 
2^ 
:í 
m 
Apenas ella se sentára ao pé do berço, quando seu marido entrou. “E' este enISo?” — Indagou elle fríamente. 
doarei ao Orphanato urna boa quantia, e cui 
darei que nada falte ao pequeno. Não faço 
questão de dinheiro. 
Os olhos da Madre Superiora alegraram- 
se. 
•— Quero escolher o mais adoravel, gor 
ducho, rosado nenê que tiver na sua casa. 
Tão pequenino que nunca Se lembre de ou 
tro colo senão do meu. Não quero saber da 
sua procedencia — não quero saber nada. 
EHe vae ser o meu nenê, só meu. 
Ella percorreu a fileira dos berços na sala 
austera, fazendo a sua escolha. Olhos azues 
e cabello louro foram tomados em conside 
ração, assim como os de tez morena. Esco 
lheu afinal um gorduchinho garoto de sor 
riso brejeiro e covinhas, cujos olhos eram 
gris como os de John Osborne. 
— Quando elle crescer vão achal-o pare 
cido com o papae e elle se alegrará, excla 
mou ella na visão de feliz maternidade. 
Tomou o carro levando a creança ao seu 
colo, e sentiu-se mais feliz que antes, des 
de que o romance de amor se havia modi 
ficado na vida diaria.' 
John, disse ella á mesa do jantar, e o 
sangue pulsava-lhe á garganta. Boy está 
lá em cima. 
— Lilith 1 
— Sim, trouxe-o hoje para casa, e tanto 
desejava que o visses, meu bem. Porque 
m 
m 
m 
m 
m 
m 
m 
« 
« 
m 
m 
m 
m 
1 
» 
a 
m 
0 
» 
m 
m 
m 
m 
m 
são ambos tudo neste mundo para mim, gos 
taria de chamal-o John, mas... 
— Não 1 
— Se não queres... Então nestes seis me- 
zes de experiencia, chamal-o-emos Boy. Se 
o conservarmos, depois damos-lhe um no 
me. Não queres... vel-o? 
Elle não respondeu e a mulher não in 
sistiu. 
Depois do jantar ella subiu ao quarto on 
de o nenê dormia; apenas se havia sentado 
com a costura ao pé do berço, o marido en 
trou. 
— Então, é isto? disse elle friamente. E 
depois, junto da caminha, olhando para a 
creança linda, rosada, na graça perfeita 
do somno infantil, a expressão do seu 
rosto amenisou-se. Um bracinho gordo re 
pousava sobre a colcha com a maravilha 
da humanidade — uma mãozinho de crean 
ça, a palma para cima, como uma pétala 
de rosa desenrolada. Uma sensação nova e 
inesperada tomou-o. Elle sentiu-se acanha 
do, sem geito diante do pequeno extranho 
inconsciente. Admirou cheio de espanto a 
facilidade com que a sua mulher se debru 
çava e arredava os cachinhos para beijar a 
testazinha branca. 
— Agora estás contente, Lilith? murmu 
rou elle quando ambos sahiram do quarto 
abraçados. ,
	        
© 2007 - | IAI SPK
Waiting...

Note to user

Dear user,

In response to current developments in the web technology used by the Goobi viewer, the software no longer supports your browser.

Please use one of the following browsers to display this page correctly.

Thank you.