mm SELECTA O’ gente, vamos lá, vamos ver aquillo! E descendo tropegamente um dos trilhos de cabra do Observatorio com os remadores das re ­ des, tomou uma canoa de voga que estava puxada na praia e, em multiplicadas remadas nervosas, chegaram á ponta, quando já o bote palpitava vencido, afundando até as toleteiras, vasio de passageiros. A um signal do Mestre, os homens lançaram-se ao mar e, suffocados, bufando, cuspindo grosso a agua salgada, iam jogando para dentro da canoa os náufragos, já desacordados, sob o commentario faceto do velho: — Escapáram de boa, escapáram !... Assim retornáram á praia, n’um total salva ­ mento, com o casco virado a reboque. E quando, depois de dispertos, os passageiros rolavam já n’um carro em direcção a S. Domin ­ gos, o Santos, do alto do Observatorio, cercado de povo, que eléctricamente viera saber, ver, se possível fosse, o desastre, as novidades, bramava; — Não ha mais policia, nem vigilancia da Ca ­ pitania do Porto! O que esses remadores do bote precisavam, era de uma bôa cadeia e muita chibata por cima d’aquelles lombos!.., A tarde fenecia melancholicamente, na sereni ­ dade espiritual de um poente do Norte, coando- se por um vitral gigantesco da igreja. No alto, o azul, empallidecido e saudoso, parecia feito da sêda murcha e gloriosa de um antigo velario. Toda a linha recortada da costa começava a es ­ bater-se docemente n’uma sombra azulada. O vento forte do lago extinguia-se, amainava pouco a pouco, em bafejos exhaustos. E o mar, o vasto mar poderoso e profundo,reluzia olympicamente, para além, n’uma pulverisação roxa e sanguínea do ocaso. Virgilio Vanea 5E COUSAS DE HYGIENE *30 IBSt Como se deue arranjar o quarío da ereanea tante alto 30 ,on g° das quatro paredes, variando-se a sua altura conforme o tamanho do quarto. Serve de Antigamen*e o arranjo do quarto das creancas era P rote £Ção para a parede e mobilia, resguardando-as v dos choques inevitable ri«„« oa, ,,mi ICLASSIC ■orn fi- Tito de rita a assim I goste ¡todos ¡do o le for para I fina, |deve i mo ­ lo de Is de l¡pen- ¡íinio, encía [)S os ande, apies [Fusão